Short Break na Escócia – Parte II

Para começar a nossa viagem pelos Highlands alugámos um carro, por sorte, também ele verde menta 🙂 Esta iria ser a nossa primeira vez a conduzir no lado esquerdo da estrada, o que é totalmente estranho para nós.

Tínhamos como objectivo sair de Edimburgo e ir pernoitar a Inverness, a capital dos Highlands. Pelo caminho tínhamos planeado fazer algumas paragens se o tempo nos permitisse.

Pegámos no carro e lá fomos nós todos contentes mas um pouco receosos por causa da condução. Uma grande vantagem foi o carro ter GPS integrado o que nos ajudou e muito. Assim, não tivemos que gastar bateria dos telemóveis para utilizar um dos nossos melhores amigos em viagens : Google Maps 🙂

Definimos que o primeiro ponto de paragem seria o Castelo de Glamis, um pouco retirado do nosso caminho principal. Como podem verificar no mapa abaixo.

Percurso de Edimburgo para Inverness

 

Apesar de ser um desvio, levou-nos apenas 1.30 desde do aeroporto de Edimburgo. É um desvio que vale muito a pena. Durante a minha pesquisa para a viagem, encontrei muitos comentários sobre este castelo. Então como podem imaginar a minha expectativa era grande. A verdade, é que não me desiludiu em nada. Adorei!

O percurso até lá chegar é lindo. No caminho podemos observar muitos animas, especialmente ovelhas, faisões e as típicas vacas escocesas. As estradas até lá são secundárias, o que ainda é mais fascinante porque as paisagens e as casas que encontrámos nos caminhos são mesmo tiradas de um filme. Até neve encontramos no caminho, devido à altitude.

O Castelo de Glamis é rodeado por um extenso jardim e à entrada, no portão principal estão uns senhores muito simpáticos a vender os bilhetes. Basicamente, nem precisamos de estacionar, basta parar o carro e os senhores vêm até nós para vender os bilhetes e para nos dar todas as informações. Depois disso é só seguir a estrada principal para estacionar, e é ai que temos o primeiro impacto de beleza!

DSC_1216
Glamis Castle

Toda a paisagem é mágica.  O Castelo foi retirado de um conto de princesas.

Perto do parque de estacionamento tem um café e uma loja de recordações. À volta um jardim enorme, ovelhinhas e muitas famílias com crianças.

Entrámos e esperámos pela senhora que iria fazer a visita guiada. Neste castelo não é possível fazer uma visita livre, tem que ser sempre acompanhada pelo um guia do castelo. O que faz todo o sentido, porque caso contrário iríamos perder muita informação.

A visita dura sensivelmente 1 hora e é bastante detalhada. A guia leva-nos a conhecer todos os quartos abertos ao público e dá uma explicação do que podemos encontrar em cada um deles. Ela partilha também as famosas lendas do castelo.

Este é um local obrigatório para quem está a visitar a Escócia.

Glamis Castle 2
Glamis Castle

Depois da visita ao castelo e aos jardins, voltámos novamente à estrada em direcção ao Parque National de  Cairngorms.

Mais uma vez, a paisagem é estonteante. No caminho até Inverness, passámos no parque National e claro, tivemos que parar algumas vezes, porque a paisagem assim o obrigava.

Ao longo da  estrada principal, é normal encontrar vários locais para encostar, ideais para quem quer parar só para tirar uma fotografia e ver de perto toda aquela beleza natural.

Quando chegamos a Inverness, onde tinhamos uma noite reservada, novamente através do Airbnb, ficámos encantados com a peculiaridade da cidade.

Descansámos um pouco e arranjámos-nos para ir jantar. Por engraçado que seja, o único restaurante que encontrámos que ainda estava a servir foi um restaurante jamaicano. Vir à Escócia para comer comida jamaicana, é obra 🙂 O problema é que os restaurantes Britânicos e os Pubs deixam de servir refeições cedo e nós naquela noite fomos um pouco tarde para jantar. De qualquer das formas, foi uma experiência positiva!

Depois de jantar, fomos dar um passeio junto ao rio e a noite estava bastante animada. Não tinha ideia que a noite era tão agitada naquela pequena cidade. Por isso, fica aqui uma recomendação: se vão com a ideia de conhecer o Loch Ness e querem ficar numa cidade com vida nocturna – Inverness é uma boa opção.

No dia seguinte pela manhã, fomos dar um passeio pela cidade. Começámos no castelo, que não está aberto ao público porque os departamentos públicos governamentais estão lá em funcionamento, e fomos até ao outro lado do rio.

É uma cidade muito bonita facilmente visitada em um dia. Inverness oferece um shopping, um castelo, uma rua principal cheia de comércio, um rio que atravessa a cidade muito pitoresco, duas catedrais, um museu de arte e galeria (estava fechado quando fui) e muito mais.

Depois de Inverness, foi a vez de visitarmos o tão famoso Loch Ness. Tínhamos planeado ir visitar o Urquhart Castle porque de lá teríamos uma vista privilegiada sobre o lago, com maior possibilidade de encontrar o monstro 🙂

De Inverness até Urquhart Castle é 30 minutos e no caminho começamos a vislumbrar o lago sempre ao nosso lado. Passámos por Drumndrochit onde está o centro de exibição do Loch Ness e toda a zona de comércio sobre o monstro. Tudo tem o nome de Ness, o monstro, desde bares a lojas de souvenirs. É uma zona pequena mas forte em comércio.

Loch Ness
Loch Ness

Urquhart Castle é um castelo em ruína com 1500 anos de história. Para além de ser parte da história e de ser um local lindo de visitar é também um grande ponto de negócio. Isto é, para ir visitar o castelo é obrigatório passar por uma bilheteira que foi construída no único local de acesso por terra. Logo, para visitar a ruína é obrigatório adquirir bilhete. Caso contrário, só é possível ver de longe.

Urquhart Castle
Urquhart Castle

Ao adquirir o bilhete, é nos oferecida a possibilidade de comprar o Explorer Pass que nos daria acesso a visitar outros castelos, mas infelizmente não tínhamos tempo para os visitar. Se vocês forem com mais tempo que eu, este passe é capaz de compensar – Explorer Pass.

No bilhete está incluído o acesso a uma pequena sala de cinema onde é passado um vídeo com uma pequena explicação sobre a história do castelo. Recomendo que assistam este video porque em breves minutos percebem como este castelo chegou a ruínas e porque a última parte é surpreendente – não vou contar, têm que ir para ver 🙂

Urquhart Castle 1
Urquhart Castle

Apesar de ser um castelo em ruína é um local muito bonito, onde é possível perceber a imensidão do Loch Ness. Com muita pena minha, não vi nenhum monstro a nadar por aquelas águas, a única coisa que vi foi pequenos barcos turísticos.

Loch Ness 1
Loch Ness

Depois de muitas fotografias, foi a vez de mais uma longa viagem de volta a Edimburgo, atravessando por Trossachs National Park.

A paisagem é magnifica, passamos por locais com neve, por locais completamente desertos de formação vulcânica, por locais verdejantes cheios de ovelhinhas, casas que mais parecem pequenos castelos, por outros Lochs e antes de chegar a Edimburgo, passamos por os Kelpies. Sem dúvida um lugar a voltar, mas para a próxima com outro destino principal: Isle Skye!

Vejam mais fotografias na galeria abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fiquem atentos, porque a parte III e última está quase a sair! 🙂

Resumo do plano da 2ª parte do trajecto:

  • Glamis Castle
  • Cairngorms National Park
  • Inverness
  • Loch Ness
  • Urquhart Castle
  • Trossachs National Park
  • The Kelpies
*Todas as fotografias deste artigo são da autoria da blogger.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s